Cordel Encantado: saiba quem é o verdadeiro rei!

1

As visões de Miguézim mexem com a curiosidade do público e finalmente começarão a fazer sentido! O verdadeiro rei será relevado nos próximos capítulos de Cordel Encantado, e é ninguém mais, ninguém menos que Jesuíno!

Quem vai desvendar as visões é o próprio Miguézim! Tudo começa quando ele sonha com Jesuíno vestido de rei e resolve investigar os antepassados da família dele. Ele começa a desconfiar que o jovem faça parte da família real de Seráfia.

Primeiro, ele visita Cândida, mas não consegue grandes informações. Depois, o profeta vai até a casa de Benvinda e faz algumas perguntas sobre seus ancestrais. Interessada, ela pega uma caixa cheia de fotos para refrescar a memória.

Uma pintura de um homem chama a atenção do profeta. Miguézim acredita que seja a imagem de Serafim Dávila, fundador de Seráfia. Benvinda lhe explica que a essa figura já está há tempos na família e que deve ser algum parente distante.

O profeta pede para que ela não comente com o filho sobre o encontro, mas Jesuíno entra e acaba escutando: “Oxe! O que será que o profeta está arquitetando dessa vez?”, indaga o jovem, que fica sem resposta.

A busca por respostas continua

Decidido a desvendar os antepassados de Jesuíno, Miguézim vai até o Palácio do Governo conversar com a Efigênia, que, gentilmente, mostra-lhe fotos e conta um pouco a história da família.

O profeta fica perturbado com a mesma imagem que ilustra um homem idêntico ao do pergaminho e da foto de Benvinda. Efigênia afirma que aquele é o fundador do reino da Seráfia, Serafim D’Ávila: “Serafim esteve no Brasil… Mas não sei que ligação ele poderia ter com a família de Jesuíno”.

Juntos, eles desvendam o tal mistério e vão atrás do jovem. Na estrada, Miguézim e Efigênia encontram Jesuíno e contam a verdade. “Você é o rei salvador, Jesuíno!”, revela o profeta.

A rainha mostra-lhe o documento que prova a linhagem nobre de Jesuíno: “Aqui ele se casou com uma mulher chamada Ana, com quem teve um filho, Bento. Durante um ataque dos franceses ao Brasil, ele se perdeu da mulher e do filho”. Após isso, Serafim volta para a Europa e funda o reino de Seráfia.

Miguézim continua explicando que, antes de partir, o rei deixou uma fortuna enterrada no Brasil, para que fosse entregue a seu filho ou descendentes.

Jesuíno fica muito confuso com toda a situação e não entende como pode ser da realeza. Porém, Miguézim insiste que ele pegue o tesouro e vá atrás de sua flor, Açucena. A sequência de cenas está prevista para ir ao ar na próxima semana, a partir de 08 de abril.

Compartilhe: