Cordel Encantado: Príncipe Felipe se desespera e implora para Dora não morrer

1

Já em sua casa, Doralice é atendida por Dr. Sérgio. Ele trata do ferimento da moça, enquanto Patácio e Ternurinha choram ao pé da cama pela vida da filha. Felipe entra no quarto para saber como ela está. Ao vê-lo, Ternurinha voa em seu pescoço: “Nossa filha tá morrendo, Patácio! Por culpa dele!”.

Felipe se defende e Patácio a segura. O príncipe fica abalado e admite que tem uma parcela de culpa na tragédia. “A senhora está coberta de razão! Eu fui um irresponsável, sim, leviano! O que eu fiz não tem perdão!”, diz ele, arrependido.

Patácio e o doutor levam Ternurinha para fora do quarto para tentar acalmá-la. A sós com Dora, Felipe chora debruçado na cama: “Não morra, Doralice! Por tudo o que há de mais sagrado, eu imploro: não morra! Não morra!”.

Felipe está chorando ao lado de Doralice, quando Açucena passa pelo corredor e resolve entrar. O príncipe enxuga as lágrimas rapidamente, disfarçando seu estado, e diz que ficou muito feliz quando soube que Açucena tinha se mudado para o palácio.

Açucena pergunta o motivo de Felipe estar tão abalado por causa de Dora. Ele explica que está se sentindo culpado: “Em vez de tentar impedir que ela continuasse no bando de Jesuíno, eu me juntei a eles (…) Pra ajudar Doralice a resgatar você das garras daquele coronelzinho!”.

Surpresa, Açucena pergunta: “Doralice arriscou a vida… e acabou levando esse tiro, porque tava querendo me salvar de Timóteo?”. Ela vai ficando cada vez mais emocionada…

Doralice desperta e começa a se recuperar!

Um tempo depois, Patácio e Ternurinha estão observando Dora ainda desacordada. Fausto entra no quarto chorando e diz que precisa conversar com os dois. Açucena se aproxima e diz: “Podem ir com Fausto (…) Eu prometo cuidar de Dora, direitinho.”

Depois que os três saem do quarto, Açucena vai para perto de Dora e pede para Santa Eudóxia fazer a advogada ficar boa.

De repente, Dora começa a mexer a cabeça e tenta abrir os olhos. Açucena, surpresa, dá graças a Deus que a moça está despertando.

Dora, ainda muito fraca e um pouco tonta, pergunta o que aconteceu. Açucena explica que a moça levou um tiro quando estava lutando com o bando de Jesuíno. Dora diz que não se lembra de nada direito.

Açucena segura a mão de Dora e agradece: “Obrigada. Você ajudou Jesuíno a me salvar de Timóteo. E eu lhe sou muito agradecida.” Dora pergunta por Jesuíno e Açucena explica que Miguézim o ajudou a fugir da Volante.

Neste momento Maria Cesária entra e sorri ao ver que Doralice está melhor. A cozinheira sai correndo para avisar a Patácio e Ternurinha que a filha despertou.

A sequência está prevista para ir ao ar na segunda-feira, 11 de março. Será que Doralice vai conseguir se recuperar? Saiba o que mais vem por aí na página com o resumo semanal de Cordel Encantado!

Compartilhe: