Cordel Encantado: cangaceiros e bando de Jesuíno salvam Herculano

1

Jesuíno decide se juntar aos cangaceiros para salvar Herculano da prisão. No momento em que o capitão está sendo transferido para a cadeia de Formosura, eles aparecem interceptando a estrada.

Escondido na mata, Felipe assiste a toda a cena escondido.

Imponente, Jesuíno ameaça: “Solte o capitão Herculano, tenente! Por hora, eu tô pedindo. Não me obrigue a mandar minha gente tirar ele do senhor”. Herculano fica orgulhoso da coragem do filho.

O tenente aponta a arma para o capitão Herculano e avisa: “Se seus cabras atacarem, eu acabo com a raça do cangaceiro”.

Todos ficam em alerta. Sem que ninguém perceba, Fubá/Dora consegue entrar na mata, onde Bel está escondido. Enquanto isso, Jesuíno continua de frente com o tenente e Herculano.

De repente, Bel e Fubá surgem de trás dos carros da volante e atacam o tenente. Ela aponta uma arma, enquanto Bel coloca um punhal no pescoço dele.

Jesuíno ordena que todos abaixem suas armas e soltem Herculano. Imediatamente, o policial obedece e o Rei do Cangaço vai para o lado de seu filho. Como vingança, Zóio-Furado dá a última ordem aos soldados. “Vamos tudo tirando a roupa! É pra ficar nuzinho em pelo, visse?!”, ri debochado.

Sem escolha, o tenente e seus soldados tiram a roupa, envergonhados e apavorados. Jesuíno vai embora com seu bando a cavalo e Bel e Herculano usam os carros da volante para fugir.

Quando eles estão de partida, o tenente grita para Jesuíno: “Esse lenço no rosto não vai me impedir de descobrir quem é você. Eu vou atrás de sua pessoa, nem que seja no inferno!”.

A sequência de cenas deve ir ao ar na próxima segunda-feira, 04 de março.

Quer saber o que vai acontecer na sequência? Acesse o resumo da novela “Cordel Encantado” e descubra tudo o que vem por aí!

Compartilhe: